Consumo das famílias na cidade de SP despenca em maio sobre um ano antes, diz FecomercioSP

terça-feira, 31 de maio de 2016 12:44 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O consumo das famílias paulistanas caiu 29,4 por cento em maio sobre o mesmo período do ano passado, para o pior nível desde o início em 2010 das medições pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), segundo pesquisa divulgada nesta terça-feira.

Em maio, o Índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) apresentou queda de 4,7 por cento sobre abril, registrando 63,5 pontos de um total de 200 possíveis. Abaixo de 100 pontos há insatisfação dos consumidores e acima deste nível o indicador marca satisfação em relação às condições de consumo.

Junto com a queda no consumo, a entidade apurou que menos de 7 por cento dos paulistanos têm intenção de contrair empréstimos nos próximos meses, o que deve influenciar negativamente as vendas do Dia dos Namorados, a última data relevante do semestre para o varejo nacional.

Para a entidade, a retração do consumo refletem o impacto da inflação sobre a renda familiar, especialmente quando se observa que o grupo de maior gasto do orçamento é o de alimentos, que acumula alta, em 12 meses até abril, de 12,1 por cento. "Com o poder de compra afetado, as famílias continuam restringindo o consumo", afirmou a FecomercioSP em comunicado.

"Os problemas estruturais do Brasil ainda são graves e a trajetória no nível de satisfação só começará a mudar quando emprego e renda apresentarem melhoras concretas", acrescentou.

(Por Alberto Alerigi Jr.)