Navios petroleiros ficam no limbo por falta de pagamento da PDVSA

terça-feira, 31 de maio de 2016 19:11 BRT
 

HOUSTON/LONDRES (Reuters) - Quatro navios petroleiros carregando mais de 2 milhões de barris de petróleo estão parados no mar e não podem ser descarregados em um terminal no Caribe porque a venezuelana PDVSA não pagou até agora sua fornecedora BP, de acordo com duas fontes e dados de rastreamento de navios da Thomson Reuters.

As cargas são partes de uma licitação da estatal PDVSA, vencida em março pela BP e pela China Oil. O acordo era importar cerca de 8 milhões de barril de petróleo, para que então a Venezuela pudesse misturar seu petróleo extra pesado e alimentar suas refinarias no Caribe.

Enquanto três cargas desta licitação foram entregues em abril, sete outras estão aguardando para descarregar, deixando até 3,85 milhões de barris de petróleo no limbo. Destes carregamentos atrasados, a BP possui mais de 2 milhões de barris, em pelo menos quatro navios que contratou.

A PDVSA não respondeu imediatamente a um pedido por comentários.

O aperto de caixa da PDVSA, que também afetou suas importações de petróleo no fim do ano passado, se somou a uma fila de navios ao redor dos portos da Venezuela desde março devido ao mal funcionamento de um equipamento no porto de Jose, principal terminal de petróleo do país.

(Por Marianna Parraga e Sarah McFarlane; reportagem adicional por Alexandra Ulmer)