Indústrias da China se estabilizam, mas com fraqueza, mostram PMIs

quarta-feira, 1 de junho de 2016 07:06 BRT
 

Por Elias Glenn

PEQUIM (Reuters) - A atividade industrial da China mostrou sinais de estabilização em maio, mas permaneceu fraca em meio à fragilidade da demanda tanto doméstica quanto externa, sugerindo que a segunda maior economia do mundo ainda enfrenta problemas para retomar a força.

O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) oficial mostrou expansão pelo terceiro mês seguido em maio, mas apenas de forma marginal, enquanto o PMI privado do Caixin/Markit apontou que as condições se deterioram pelo 15º mês seguidos. Ambos mostraram que as indústrias continuaram a cortar empregos.

O PMI oficial ficou inalterado em 50,1, pouco acima da marca de 50 que separa crescimento de contração. O subíndice oficial de produção subiu para 52,3, indicando que a produção continua sólida apesar das promessas do governo de conter o excesso de capacidade. Mas as novas encomendas expandiram mais lentamente.

Já o PMI do Caixin/Markit caiu a 49,2 no mês passado, abaixo das expectativas de 49,3 e da marca de 49,4 de abril.

Pesquisa similar mostrou que a atividade no setor de serviços da China continuou a expandir, mas a um ritmo mais lento, com o PMI oficial de serviços caindo a 53,1 em maio de 53,5 em abril. O crescimento foi pressionado pela desaceleração o setor de serviços financeiros.