1 de Junho de 2016 / às 14:22 / um ano atrás

Moagem de cana do CS sobe apesar de chuvas; produção de açúcar dispara

SÃO PAULO (Reuters) - A moagem de cana no centro-sul do Brasil na primeira quinzena de maio subiu para 39,5 milhões de toneladas, alta de 9,4 por cento ante a segunda quinzena de abril, com a entrada em operação de 18 usinas compensando redução de colheita provocada por chuvas em Mato Grosso do Sul, Paraná e região de Araçatuba (SP), disse nesta quarta-feira a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica).

A moagem cresceu mais, ou 37,7 por cento, na comparação com a mesma quinzena do ano passado, com o processamento em 2016/17 começando de forma antecipada este ano e colaborando com um forte crescimento na produção de açúcar em etanol. Mas a Unica disse que as chuvas afetaram os trabalhos na segunda metade do mês passado, cujos dados ainda não foram compilados.

“A expectativa é de que a moagem da segunda quinzena de maio também seja afetada pelas chuvas, muito superior aos volumes registrados na primeira metade do mês”, afirmou a associação das usinas do centro-sul.

Na primeira parte do mês de maio, a produção de açúcar totalizou 2,06 milhões de toneladas, crescimento de 68,4 por cento na comparação anual, com usinas também direcionando mais cana para a produção do adoçante, em um índice 44 por cento da matéria-prima, ante 37,85 por cento na safra 2015/16.

Já a produção de etanol somou 1,62 bilhão de litros (alta de cerca de 30 por cento ante o mesmo período do ano passado), sendo 652 milhões de litros de etanol anidro (+65 por cento) e 965 milhões de litros de etanol hidratado (+13,6 por cento).

No acumulado da safra, a moagem está 57,7 por cento maior que a verificada na mesma data da temporada anterior, para 108,5 milhões de toneladas.

Já a produção de açúcar aumentou 98,5 por cento, para 5,3 milhões de toneladas, enquanto a fabricação de etanol (anidro e hidratado) atingiu 2,8 bilhões de litros, alta de 30,7 por cento.

Usinas do centro-sul já têm fechados em bolsa os preços de praticamente toda a produção de açúcar destinada à exportação nesta temporada, com as empresas aproveitando cotações elevadas do produto para garantir margens de lucro.

Apesar disso, a Unica pontuou que o crescimento extraordinário na produção de açúcar tem mais relação com o aumento da moagem, que está mais avançada.

“Caso a moagem não tivesse aumentado, este incremento da produção de açúcar na safra 2016/2017... seria de apenas 631 mil toneladas de açúcar...”, disse a Unica.

VENDAS DE ETANOL

Nos primeiros 15 dias de maio, as vendas de etanol hidratado pelas unidades do centro-sul ao mercado interno somaram 584,08 milhões de litros, alta de 4,73 por cento sobre o resultado da última quinzena de abril, enquanto as de etanol anidro atingiram 374,88 milhões de litros (-6,41 por cento).

“Estes volumes comercializados poderiam ser maiores não fosse o alto estoque mantido pelas distribuidoras de combustíveis no início do mês”, afirmou a Unica, ressaltando que o biocombustível hidratado mantém vantagem competitiva ante a gasolina em boa parte dos municípios das regiões produtoras.

Por Gustavo Bonato

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below