Livro Bege do Fed indica leve aumento da inflação e mercado de trabalho apertado

quarta-feira, 1 de junho de 2016 15:25 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - As pressões intlacionárias cresceram levemente na maior parte dos Estados Unidos entre abril e meados de maio, informou o Federal Reserve, banco central norte-americano, em seu relatório Livro Bege, que também apontou aumento dos custos trabalhistas para as empresas do país.

O documento, conjunto de informações coletadas junto a contatos empresariais em todo o país, mostrou que os mercados de trabalho parecem estar apertando apesar do crescimento "modesto" do emprego.

"Mercados de trabalho apertados foram amplamente notados na maioria dos distritos", informou o Fed, referindo-se às 12 regionais do banco central. "As pressões de preços cresceram levemente na maioria dos distritos".

O relatório pode deixar autoridades do Fed mais confortáveis com a avaliação de que a inflação está caminhando de volta à meta de 2 por cento no momento em que elas avaliam a possibilidade de aumentar os juros nos próximos meses.

Como tem sido costumeiro desde a recessão de 2007 a 2009, o Livro Bege descreveu o crescimento econômico como modesto.

Mercados de trabalho mais apertados parecem estar alimentando salários mais altos para cargos iniciais e posições de menor qualificação em partes do sul do país. Empresas também divulgaram mais pressões salariais para funcionários de qualificação mais alta no oeste e em partes do meio-oeste, de acordo com o relatório.

No distrito de Nova York uma fração significativa dos contratos no setor de serviços relatou salários mais altos.

O crescimento dos salários é visto por muitos economistas com um presságio de taxas mais altas de inflação.

O Livro Bege foi compilado pelo Fed de Minneapolis com informações coletadas antes de 23 de maio de 2016.

(Reportagem de Jason Lange)