BNDES vai avaliar venda de ativos em carteira do BNDESPar, diz nova presidente

quarta-feira, 1 de junho de 2016 20:01 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) pode se desfazer de algumas de suas participações em empresas, afirmou nesta quarta-feira a nova presidente da instituição, Maria Silvia Bastos.

O tamanho do desinvestimento, os setores que podem ser afetados e quando esse processo vai ser implementado ainda não foram definidos pela executiva, que foi nomeada para o cargo na semana passada.

"Não sei quando. Isso depende da economia e de outros fatores. Tenho que conhecer melhor a nossa carteira", disse ela a jornalistas após cerimônia de posse na sede do banco. Maria Silvia substituiu Luciano Coutinho no comando do banco de fomento.

A BNDESPar, braço de participações do banco de fomento, teve prejuízo de 1,8 bilhão de reais de janeiro a março, ante resultado negativo de 900 milhões no mesmo período de 2015, refletindo um ajuste contábil relativo à Petrobras.

Segundo Maria Silvia, a reciclagem das participações do banco em empresas faz parte do histórico da BNDESPar.

"O BNDESPar é um braço super importante para o fomento do mercado de capitais e por definição ele não deveria ter participações permanentes porque você está engessando o banco", disse ela.

"Como norte, o que a gente deveria fazer é reciclagem das participações, mas a bolsa (de valores) não está no melhor momento e o país não crescendo (...) vamos ter que ver o momento e que ativos serão desinvestidos. Vamos analisar a carteira com cuidado", acrescentou a executiva.

A carteira do BNDESPar de ações disponíveis para venda encerrou março em 31 bilhões de reais, com papéis como Gerdau, Petrobras, Oi, Suzano e Vale.   Continuação...

 
Nova presidente do BNDES, Maria Silvia Bastos, sorri em cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília
01/06/2016 REUTERS/Ueslei Marcelino