Ministério de Minas e Energia apoia independência da Petrobras para preços de combustíveis

domingo, 5 de junho de 2016 09:10 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Ministério de Minas e Energia disse no sábado que apoia a independência total da Petrobras para a definição de preços de combustíveis, culpando controles passados por sobrecarregar a companhia de petróleo com uma dívida incapacitante, que é a maior da indústria de petróleo.

"A Petrobras – e as demais empresas estatais ou de capital misto – devem ter liberdade para agir conforme avaliem ser mais salutar para a empresa, sem imposições do governo", disse o MME, em um comunicado.

A nota citou o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, três dias após ele afirmar a repórteres que uma discussão sobre a política de preços de combustíveis da Petrobras seria feita em momento oportuno e envolveria importantes ministérios e a diretoria da empresa.

No mesmo evento, o novo presidente da Petrobras, Pedro Parente, disse que a companhia definiria os preços dos combustíveis visando as necessidades comerciais da empresa, sem interferência governamental.

Coelho foi nomeado em maio, quando o presidente-interino Michel Temer assumiu o lugar de presidente afastada Dilma Rousseff, enquanto ela enfrenta um processo de impeachment no Senado por supostamente violar as regras orçamentais.

(Reportagem de Jeb Blount)