Avianca se torna alvo cobiçado apesar de desaceleração econômica na América Latina

segunda-feira, 6 de junho de 2016 11:49 BRT
 

Por Jeffrey Dastin e Brad Haynes

NOVA YORK/SÃO PAULO (Reuters) - As companhias aéreas interessadas na Avianca Holdings, baseada no Panamá, e sua unidade brasileira mostram que a América Latina mantém atratividade para empresas estrangeiras, mesmo diante da desaceleração econômica regional, com a derrocada de moedas locais.

Para compradores estrangeiros munidos de dólares, a Avianca oferece uma sólida posição em um continente com apenas um punhado de grandes competidores e bastante potencial inexplorado para lazer e viajantes de negócios, em uma região onde muitos ainda viajam longas distâncias de carro ou ônibus.

A United Continental Holdings e a Delta Air Lines estão competindo com a chinesa HNA Group por uma chance de comprar participação nas operações do empreendedor nascido na Bolívia German Efromovich, que vão de Havana ao Rio de Janeiro, disseram fontes à Reuters na sexta-feira.

Uma série de perdas trimestrais de companhias aéreas da região, incluindo três no ano passado por parte da Avianca, não desmotivaram as empresas aéreas norte-americanas, que estão acumulando recursos por conta dos preços baixos de combustíveis, demanda forte em seu mercado doméstico e crescente receita com bagagem transportada e outros serviços, mas estão ficando sem espaço para crescer dentro dos Estados Unidos.

O dólar forte, que afeta a lucratividade de aéreas na América do Sul, torna as empresas aéreas da região alvos relativamente baratos para rivais estrangeiras que buscam ganhar terreno no continente e procuram se posicionar para uma retomada da economia.

"O mercado vai voltar a crescer", disse o diretor executivo para os EUA da chinesa Hainan Airlines, Joel Chusid, falando enquanto veterano do setor de aviação sem qualquer conhecimento dos planos da controladora HNA.

GANHANDO TERRENO   Continuação...

 
Aviões da Avianca no aeroporto Puente Aereo em Bogotá. 03/06/2016. REUTERS/John Vizcaino