Dólar cai 1% e vai abaixo de R$3,50 após Yellen; política local gera cautela

segunda-feira, 6 de junho de 2016 17:18 BRT
 

Por Bruno Federowski

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou abaixo de 3,50 reais pela primeira vez em mais de três semanas, com queda de 1 por cento nesta segunda-feira, com operadores apostando que o Federal Reserve demorará mais para elevar os juros após comentários da chair do banco central norte-americano, Janet Yellen.

O dólar recuou 0,98 por cento, a 3,4905 reais na venda, após chegar a 3,4849 reais na mínima da sessão. No mês, acumula queda de 3,37 por cento.

Trata-se do menor nível de fechamento desde 12 de maio (3,4727 reais). O dólar futuro caía cerca de 1 por cento no fim da tarde.

"(Yellen) está dizendo aos mercados: tome seus calmantes, não exagere", disse o economista da 4Cast Pedro Tuesta.

Yellen disse nesta segunda-feira que aumentos dos juros provavelmente estão a caminho, mas deu poucas pistas sobre o momento dessas elevações. No último dia 27, Yellen havia afirmado que um aumento seria apropriado "nos próximos meses".

Economistas agora veem setembro ou possivelmente julho como o momento mais provável para um aperto de 0,25 ponto percentual na taxa dos Estados Unidos. Nos mercados de juros futuros, a aposta era de que o movimento deve ocorrer mais para o fim do ano.

A manutenção de juros baixos nos EUA tende a ajudar moedas como o real, que se beneficiam de taxas mais altas em seus países de origem.

O dólar já havia recuado 1,74 por cento frente ao real na sexta-feira, maior queda diária desde 19 de abril, após dados fracos sobre o mercado de trabalho enfraquecerem as expectativas de aumento de juros no curto prazo na maior economia do mundo.   Continuação...