Importações de maio da China reforçam visão de estabilização da economia

quarta-feira, 8 de junho de 2016 08:58 BRT
 

Por Elias Glenn

PEQUIM (Reuters) - As exportações da China caíram mais do que o esperado em maio devido à demanda fraca, mas as importações superaram as projeções, indicando melhora da demanda doméstica e somando-se às expectativas de que a segunda maior economia do mundo pode estar lentamente se estabilizando.

As exportações caíram 4,1 por cento na comparação com o ano anterior, divulgou a Administração Geral da Alfândega, afirmando que o ambiente do comércio exterior continua sendo um desafio.

As importações caíram 0,4 por cento na base anual, o 19º mês seguido de queda mas a menor desde que passaram a cair em novembro de 2014.

A melhora provavelmente refletiu os preços mais altos das commodities mas também a melhora na demanda doméstica, no momento em que Pequim aumenta os gastos com grandes projetos de infraestrutura para sustentar o crescimento.

O superávit comercial da China atingiu 49,98 bilhões de dólares em maio, contra expectativa de 58 bilhões e 45,6 bilhões de dólares em abril.

Economistas consultados pela Reuters esperavam que as exportações em maio caíssem 3,6 por cento, duas vezes o ritmo de abril. Quanto às importações, a expectativa e de uma queda de 6 por cento, após recuo de 10,9 por cento em abril.