REPERCUSSÃO-Copom mantém juros em 14,25% na última reunião sob comando de Tombini

quarta-feira, 8 de junho de 2016 21:01 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Comitê de Política Monetária do Banco Central manteve nesta quarta-feira, em decisão unânime, a taxa de juros básica da economia em 14,25 por cento, por entender que a inflação ainda está muito alta para permitir um corte dos juros.

Em comunicado idêntico ao divulgado após a reunião de abril, o Copom reconheceu avanços na política de combate à inflação, mas ponderou que a elevada inflação em 12 meses e as expectativas para a inflação ainda distantes da meta "não oferecem espaço para a flexibilização da política monetária".

Esta foi a última reunião do Copom comandada por Alexandre Tombini, que será substituído na presidência do BC por Ilan Goldfajn.

Veja abaixo comentários sobre a decisão:

TATIANA PINHEIRO, ECONOMISTA, SANTANDER BRASIL

"Foi dentro do esperado pelo mercado e coerente com o período de transição que a gente enfrenta agora no Banco Central."

    "A partir da decisão de julho a gente vai ter o novo presidente, o Ilan (Goldfajn, e provavelmente pode ser que tenha algum novo membro da diretoria também...Então não faria muito sentido ter muita novidade. A gente mantém nossa visão de que o afrouxamento monetário começa em agosto."   Continuação...