Geadas seguem intensas no Paraná e mantêm riscos de perdas em lavouras de milho

quinta-feira, 9 de junho de 2016 11:28 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Paraná deverá continuar enfrentando geadas até o final de semana, com forte intensidade em boa parte do Estado, apontam projeções atualizadas nesta quinta-feira pelo Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), que vê avanço dos ventos congelantes para áreas de importantes lavouras de milho.

Perdas da safra no Paraná, segundo Estado produtor de milho do Brasil, teriam o potencial de sustentar os preços, em um ano em que o país já registrou quebra de colheita por seca no Centro-Oeste, principalmente.

Na sexta-feira são esperadas geadas de intensidade forte em Cascavel, importante região produtora de milho, bem como nas áreas agrícolas de Ponta Grossa e Castro.

Geadas moderadas deverão ser registradas em Maringá, Londrina, enquanto Cornélio Procópio, mais ao norte, terá o fenômeno com intensidade mais fraca.

No sábado, a geada nas regiões próximas de Cascavel (oeste) deverá ser moderada, enquanto Ponta Grossa e Castro seguem com frio mais intenso.

"A onda de ar frio deve perdurar até o início da semana que vem, ou seja, ainda vamos ter formação de geadas ao longo do fim de semana na maioria das regiões do Estado, com exceção do litoral", afirmou em nota o meteorologista da Simepar, Cezar Gonçalves Duquia.

Nesta quinta-feira, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) manteve praticamente inalterada a projeção da segunda safra de milho do Paraná em 12,9 milhões de toneladas, o que representa mais de um quinto da safra de inverno do país, uma estimativa que ainda não considera eventuais perdas pelas geadas.

(Por Luciano Costa)