Exportação de café do país cai mais de 17% em maio após fortes embarques no ano

sexta-feira, 10 de junho de 2016 09:52 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A exportação de café do Brasil em maio somou 2,42 milhões de sacas de 60 kg (incluindo grão verde e o equivalente industrializado), queda de 17,4 por cento na comparação com o mesmo mês de 2015, após o país ter acelerado fortemente os embarques em meses anteriores, informou nesta sexta-feira o Conselho dos Exportadores de Café (Cecafé).

Os embarques de café verde somaram 2,18 milhões de sacas no mês passado, queda de 17,1 por cento na mesma comparação.

"O desempenho de maio foi muito próximo ao do mês anterior, com volume estável de embarques, e o Brasil teve êxito em atender os diversos mercados com qualidade", disse em nota o presidente do Cecafé, Nelson Carvalhaes.

A queda nos embarques em maio ante 2015 ocorre também com o Brasil, maior produtor e exportador global, apenas no início da colheita da nova safra, lidando com uma disponibilidade mais baixa.

"Temos à frente apenas mais um mês de entressafra e então poderemos fazer a avaliação da safra como um todo", comentou Carvalhaes.

A exportação de café arábica atingiu 2,11 milhões de sacas em maio, queda de 4,8 por cento na comparação anual, e os embarques de grãos robusta recuaram 83,7 por cento, para 66,87 mil sacas de 60 kg.

Em maio, o preço médio da saca ficou em 145,97 dólares, queda de 12,1 por cento ante o mesmo mês do ano passado.

O Cecafé destacou o contínuo aumento da participação dos mercados emergentes nas exportações brasileiras entre janeiro e maio. Aqueles países elevaram compras em 5 por cento.

Em relação aos principais destinos, houve crescimento dos embarques para o Japão (6,5 por cento, mais de 1,1 milhão de sacas) e Federação Russa (18,8 por cento, mais de 358 mil sacas), no acumulado do ano civil.

(Por Roberto Samora)