Bolsas da China caem 3%, mercados regionais recuam com aversão a risco

segunda-feira, 13 de junho de 2016 07:39 BRT
 

XANGAI/HONG KONG (Reuters) - As bolsas da China recuaram mais de 3 por cento nesta segunda-feira uma vez que dados fracos de investimento alimentaram preocupações sobre a saúde da economia do país e com os mercados acionários globais caindo diante de temores de que a Grã-Bretanha possa decidir deixar a União Europeia.

Essas preocupações compensaram o otimismo de que o MSCI poderá decidir nesta semana acrescentar ações da China a seu índice de mercados emergentes.

O crescimento do investimento em ativos fixos na China desacelerou para 9,6 por cento entre janeiro e maio na comparação com o mesmo período do ano anterior, abaixo das expectativas do mercado.

Registrando a maior queda em quase quatro meses, o índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, teve queda de 3,09 por cento, enquanto o índice de Xangai recuou 3,23 por cento.

Já o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão chegou a registrar a maior queda em mais de quatro meses, uma vez que ativos de risco eram pressionados também pela expectativa de reuniões dos bancos centrais dos Estados Unidos e do Japão. O indicador recuava 1,6 por cento, às 7h37 (horário de Brasília).

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 3,51 por cento, a 16.019 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 2,52 por cento, a 20.512 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 3,23 por cento, a 2.832 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 1,91 por cento, a 1.979 pontos.   Continuação...