Fitch alerta para possível rebaixamento após Japão adiar alta de imposto

segunda-feira, 13 de junho de 2016 11:50 BRT
 

Por Stanley White

TÓQUIO (Reuters) - A agência de classificação de risco Fitch Ratings alertou nesta segunda-feira que pode rebaixar o rating soberano do Japão depois que o primeiro ministro, Shinzo Abe, adiou em dois anos e meio a alta do imposto sobre vendas por preocupações de que a economia não tenha afastado a deflação.

O crescimento anêmico do Japão também é uma fraqueza para a nota de crédito porque as tentativas de Abe de impulsionar a economia não elevaram o crescimento potencial, disse a Fitch e, comunicado.

O governo poderia evitar o rebaixamento se apresentar novas medidas para atingir suas metas de disciplina fiscal, mas a falta de medidas para elevar a confiança na sua política fiscal pode resultar em um rebaixamento, completou a Fitch.

"O governo decidiu adiar o aumento do imposto, o que nos leva a revisar nossa avaliação do comprometimento do governo com a consolidação fiscal", disse o diretor da Fitch para soberanos da Ásia-Pacífico Andrew Colquhoun.

"Se parecer que a proporção da dívida vai aumentar, então o próximo passo na classificação poder ser de rebaixamento".

O Japão é classificado com nota A, cinco degraus abaixo da nota mais alta, AAA.

O governo japonês ia aumentar o imposto sobre vendas de 8 para 10 por cento em abril do ano que vem, mas Abe disse neste mês que adiará o aumento para outubro de 2019.