Bovespa fecha pregão volátil em alta com Vale e bancos, apesar de pressão do exterior

segunda-feira, 13 de junho de 2016 17:36 BRT
 

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa brasileira fechou em leva alta nesta segunda-feira com ajuda de ações de bancos, da Vale e da Ultrapar, após perdas expressivas no pregão anterior, mas tendo ainda o clima de aversão ao risco no exterior como pano de fundo.

O Ibovespa subiu 0,48 por cento, a 49.660 pontos, apesar do pregão instável. Na mínima, chegou a cair mais de 1 por cento e, na máxima, a subir 0,69 por cento.

O giro financeiro somou 4,5 bilhões de reais.

Contaminado pela aversão ao risco, o Ibovespa caiu 3,32 por cento na sexta-feira e iniciou a segunda-feira com o mesmo viés negativo. Durante a tarde, porém, mostrou recuperação, na contramão das bolsas norte-americanas.

Os principais mercados acionários globais recuaram, uma vez que a aproximação do referendo sobre a permanência da Grã-Bretanha na União Europeia trazia incertezas e uma postura de cautela. Uma pesquisa de opinião apontou que a opção "sair" ganhou uma vantagem de dois dígitos sobre a de "permanecer".

No cenário doméstico, sem agenda econômica relevante, o mercado voltou as expectativas para a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para limitar o aumento de gastos da União. Fontes do Palácio do Planalto informaram que o presidente interino Michel Temer decidiu levar pessoalmente a PEC ao Congresso.

DESTAQUES:   Continuação...