Bolsas chinesas se recuperam após "não" do MSCI, região espera Fed

quarta-feira, 15 de junho de 2016 07:47 BRT
 

CINGAPURA/TÓQUIO (Reuters) - As bolsas chinesas tiveram a maior alta em duas semanas nesta quarta-feira, revertendo as perdas anteriores uma vez que os investidores deixaram de lado a decisão do MSCI de não adicionar as ações do país a um de seus principais índices.

Operadores disseram que os investidores já esperavam um "não", como refletido na queda de mais de 3 por cento na segunda-feira, com alguma busca por barganha no processo.[L1N1970BW]

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, teve alta de 1,31 por cento, enquanto o índice de Xangai subiu 1,57 por cento.

Eles haviam aberto com cerca de 1 por cento de baixa, uma vez que alguns investidores que haviam se agarrado às expectativas de inclusão pelo MSCI desfizeram suas apostas.

No restante da região, permanecia a expectativa em torno do anúncio nesta sessão da decisão de política monetária do Federal Reserve, banco central norte-americano, e as preocupações com a possibilidade de a Grã-Bretanha deixar a União Europeia (UE).

Às 7:43 o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia 0,24 por cento, depois de ter caído mais cedo.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,38 por cento, a 15.919 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,39 por cento, a 20.467 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 1,57 por cento, a 2.886 pontos.   Continuação...