Renova Energia cancela contrato com Cemig para venda de energia de usinas eólicas

quarta-feira, 15 de junho de 2016 08:49 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Renova Energia cancelou um contrato de venda de energia que havia assinado junto à Cemig para fornecimento a partir de janeiro de 2019, informou a companhia em comunicado ao mercado na noite de terça-feira.

A empresa de energias renováveis tem enfrentado dificuldades para tocar elevados investimentos em projetos eólicos já contratados, em meio à recessão e às elevadas taxas de juros no país e após o cancelamento de um negócio bilionário junto à norte-americana SunEdison, que pediu recuperação judicial nos Estados Unidos.

Segundo a Renova, que é controlada pela própria Cemig, o atendimento ao contrato demandaria a instalação de 25 usinas eólicas em Jacobina, na Bahia, em um total de 676,2 megawatts em capacidade instalada.

"Esse cancelamento reduz de forma significativa a necessidade de investimentos bem como melhora a posição de liquidez da companhia. Esta ação demonstra a firme intenção... de redimensionar o portfolio de negócios da companhia, otimizando investimentos e readequando sua estrutura de capital", disse a Renova no comunicado.

O negócio havia sido fechado entre a comercializadora de energia da Renova, RenovaCom, e a unidade de geração e transmissão de energia da elétrica mineira, Cemig GT.

(Por Luciano Costa)