Venezuelano se declara culpado nos EUA em esquema de corrupção envolvendo estatal PDVA

quinta-feira, 16 de junho de 2016 19:03 BRT
 

(Reuters) - Um empresário venezuelano se declarou culpado de acusações relacionadas a sua participação em um esquema de corrupção para obter contratos da petroleira estatal venezuelana PDVSA, disse nesta quinta-feira o Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Roberto Rincon, 55, se declarou culpado em tribunal federal em Houston de duas acusações, incluindo conspiração para violar a Lei de Práticas de Corrupção no Exterior sobre o seu papel em um esquema envolvendo funcionários da empresa PDVSA.

Rincon, que foi presidente Tradequip Serviços & Marine, sediada no Texas, foi preso em dezembro juntamente com outro executivo venezuelano, Abraham José Shiera Bastidas, por conspirar para pagar subornos a funcionários da PDVSA para garantir contratos de energia.

A acusação alegou que cinco funcionários da PDVSA receberam centenas de milhões de dólares em subornos feitos através de transferências bancárias, pagamentos de hipoteca, bilhetes de avião e, em um caso, uísque.

De 2009 a 2014, mais de 1 bilhão de dólares foram rastreados para o esquema, com 750 milhões de dólares para Rincon, um cidadão venezuelano que mora no Texas, de acordo com documentos judiciais.

Shiera Bastidas, que vive em Miami e tem várias empresas de energia sediadas nos EUA, se declarou culpado em março. Quatro outros indivíduos também se declararam culpados no caso, incluindo três ex-funcionários da PDVSA.

(Por Nate Raymond, em Nova York)

((Tradução Redação Rio de Janeiro, 5521 2223-7104)) REUTERS MN RBS