Bullard, do Fed, diz que EUA podem precisar de apenas uma alta de juros por enquanto

sexta-feira, 17 de junho de 2016 09:22 BRT
 

Por Howard Schneider

WASHINGTON (Reuters) - A economia dos Estados Unidos, presa em um padrão de baixo crescimento que deve persistir por um horizonte relevante, pode não precisar mais do que uma única alta adicional da taxa de juros por até dois anos e meio, disse o presidente do Federal Reserve de St. Louis, James Bullard.

Bullard afirmou que agora vê o crescimento atual, o desemprego e as taxas de inflação como tão persistentes que basicamente não há motivo para mudar a política de juros, com a taxa atualmente entre 0,25 e 0,50 por cento.

Em texto preparado divulgado nesta sexta-feira, ele disse que agora estima a taxa de juros apropriada em 0,63 por cento pelos próximos dois anos e meio, o horizonte de projeção que Bullard está usando para o que descreve de atual "regime" da economia dos EUA.

A trajetória dos juros "é essencialmente estável no horizonte de projeção", escreveu Bullard, com as principais variáveis econômicas provavelmente permanecendo em torno de seus valores atuais, com o crescimento em torno de 2 por cento, desemprego em 4,7 por cento e a inflação avançando na direção e provavelmente ancorada na meta do Fed de 2 por cento.

Se não houver nenhum choque externo, Bullard disse que a economia pode ter entrado em algo como um equilíbrio de longo prazo.

"No geral, o crescimento real da produção, a taxa de desemprego e a inflação podem estar em ou perto de valores médios que podem ser sustentados ao longo do horizonte de projeção desde que não haja choques à economia", escreveu Bullard.