Demanda por voos domésticos no Brasil cai quase 8% em maio, décima baixa seguida

sexta-feira, 17 de junho de 2016 18:44 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A procura por viagens aéreas dentro do Brasil caiu 7,8 por cento em maio sobre o mesmo período do ano passado, no décimo mês seguido de retração, segundo dados divulgados nesta sexta-feira pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Com isso, no acumulado do ano até o mês passado, a demanda doméstica mostra queda de 6,6 por cento.

Segundo a agência, a oferta de assentos para voos domésticos recuou 8,2 por cento em maio sobre um ano antes, nona baixa mensal sucessiva, seguindo negativa no acumulado do ano, em 5,7 por cento.

A companhia aérea TAM, que está mudando de marca para Latam Airlines Brasil, do grupo Latam, fechou maio com queda em sua participação no mercado doméstico, que passou de 36,1 para 34,5 por cento no comparativo anual.

Já a rival mais próxima Gol teve leve incremento na fatia, de 36,5 por cento em maio de 2015, para 36,6 por cento no mês passado, de acordo com a Anac.

A participação da terceira maior companhia do setor, Azul, passou de 17 para 16,9 por cento no mesmo período, enquanto a Avianca, única que apresentou crescimento na demanda doméstica, avançou de 9,4 para 11,2 por cento.

TRANSPORTE INTERNACIONAL

A demanda por transporte internacional de passageiros das empresas brasileiras, por sua vez, caiu 12 por cento em maio contra o mesmo mês um ano antes, no terceiro mês de queda.   Continuação...

 
Avião decola no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro
06/06/2016 REUTERS/Ricardo Moraes