Bônus da Oi disparam com divulgação de plano de troca de dívida

sexta-feira, 17 de junho de 2016 17:01 BRT
 

Por Guillermo Parra-Bernal e Ana Mano

SÃO PAULO (Reuters) - Os preços dos bônus da Oi saltaram nesta sexta-feira depois que operadora de telefonia móvel mais endividada do país divulgou os termos de uma proposta de reestruturação para reduzir as obrigações da companhia em mais de 50 por cento.

Na proposta, a Oi pede que os bancos credores alonguem os vencimentos dos bônus e oferece trocar parte dos títulos por ações com um prêmio em relação aos atuais preços. Os bônus emitidos por uma subsidiária do grupo na Holanda e que vencem este ano foram excluídos do plano.

Se todos os credores aceitarem os termos da proposta, a dívida bruta da Oi poderá cair para 21 bilhões de reais até o final do ano, ante 49,5 bilhões de reais no fim de março, disse a Oi em comunicado.

A empresa, que tem pagar 230 milhões de euros (cerca de 890 milhões de reais) no próximo mês, busca a adesão de 95 por cento dos credores.

A Oi também divulgou um documento separado delineando uma proposta dos credores de 11 de junho, na qual os detentores dos bônus aceitam trocar seus títulos por uma participação de 95 por cento na companhia. A proposta acelerou a saída do ex-presidente-executivo Bayard Gontijo na semana passada, disseram fontes na ocasião.

A companhia ainda não deu uma resposta aos credores ou apresentou uma contraproposta.

As ações da Oi reverteram os ganhos de mais cedo e recuavam com força nesta sexta-feira ante a perspectiva de que os detentores de bônus vão assumir menos ações do que o esperado dentro do plano de reestruturação. Às 16:45, as ações ordinárias operavam em queda de 2,17 por cento, enquanto os papéis preferenciais recuavam 18,7 por cento.

Além de terem de assumir perdas de 31 bilhões de reais, os detentores de bônus receberam oferta de 4,4 bilhões de reais em nova dívida securitizada e 4,4 bilhões de reais em novas ações.   Continuação...