Índice tem melhor dia desde agosto com perda de terreno de saída britânica da UE

segunda-feira, 20 de junho de 2016 14:23 BRT
 

(Reuters) - As bolsas europeias tiveram nesta segunda-feira a maior alta desde agosto, liderada pelo forte peso das ações dos bancos, conforme às pesquisas de opinião no fim de semana impulsionaram as expectativas de que a Grã-Bretanha vá votar a favor da permanência na União Europeia

O índice FTSEurofirst 300 subiu 3,66 por cento, a 1.327 pontos, o maior ganho diário em dez meses, voltando a um nível visto pela última vez no começo de junho.

Os mercados se recuperaram de três semanas seguidas de queda, conforme o recente ímpeto da campanha pelo "sair" da UE mostrou sinais de enfraquecimento, levando a libra ao seu maior ganho em um dia em sete anos.

Três pesquisas de opinião no sábado mostraram que a opção "ficar" estava recuperando impulso, embora o cenário geral tenha se mantido com um eleitorado bastante dividido.

A Grã-Bretanha vai votar a sua permanência na UE na quinta-feira. As pesquisas de opinião têm mostrado divisão, embora apostadores tenham indicado a maior possibilidade para a opção de ficar na UE, ao invés de sair dela.

O Royal Bank of Scotland e o Lloyds tiveram alta de 7 por cento e de 5,1 por cento, respectivamente. O banco italiano UniCredit também teve alta, de 6,3 por cento, depois de uma reportagem mostrar que o banco nomearia o ex-ministro da Indústria Corrado Passera como novo presidente-executivo.

Apesar da recuperação nesta segunda-feira, muitos operadores continuam cautelosos, dada a incerteza em torno do referendo.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 3,04 por cento, a 6.204 pontos.   Continuação...