Segundo maior acionista da Estácio planeja rejeitar oferta da Kroton, diz fonte

terça-feira, 21 de junho de 2016 12:45 BRT
 

Por Tatiana Bautzer

SÃO PAULO (Reuters) - A família Zaher, segunda maior acionista do grupo privado de ensino superior Estácio Participações, planeja votar contra a proposta de aquisição da companhia pela rival Kroton Educacional apresentada nesta terça-feira, afirmou uma fonte com conhecimento do assunto.

A família, que detém cerca de 13 por cento da Estácio, assumiu uma postura dura nas negociações com a Kroton.

Chaim Zaher foi indicado presidente-executivo interino da Estácio na semana passada e afirmou que a empresa está avaliando potenciais aquisições, em uma estratégia para rebater as ofertas da Kroton e a da Ser Educacional pela empresa.

A Kroton divulgou nesta terça-feira oferta em que propõe à Estácio aquisição da companhia com base em uma relação de troca de 1,25 papel de sua emissão para cada ação da rival. Anteriormente, a empresa havia indicado intenção de uma relação de 0,977 para 1 ação.

A família Zaher quer pelo menos 1,5 ação da Kroton por cada papel da Estácio, disse a fonte, que falou sob condição de anonimato.

Segundo a fonte, a proposta da Kroton avalia a Estácio como se a empresa tivesse um quarto do tamanho da rival. A Estácio tem cerca de metade do número de estudantes da Kroton.O voto da família, porém, não é suficiente para barrar a oferta da Kroton. O maior acionista da Estácio é a Oppenheimer Funds, que possui 18 por cento da empresa, seguida pelos Zaher e pela Coronation Fund Managers, que possui 10 por cento.

Às 12h41, as ações da Estácio exibiam queda de 0,97 por cento e as da Kroton tinham alta de 1,07 por cento. No mesmo horário, o Ibovespa caía 0,63 por cento.

Os preços das ações das duas empresas no fechamento da segunda-feira mostravam que o mercado embutia uma relação de troca de 1,177 ação da Kroton por cada papel da Estácio.

Assim, a oferta apresentada pela Kroton nesta terça implica em um prêmio de 6,2 por cento sobre a relação de troca observada na bolsa na véspera do anúncio da proposta.