Preço de contratos no mercado livre de energia sobem com mudança no PLD para julho

quarta-feira, 22 de junho de 2016 17:24 BRT
 

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - Os preços de contratos no mercado livre de eletricidade subiram nesta semana impulsionados pela perspectiva de uma alta a partir de julho no Preço de Liquidação das Diferenças (PLD), utilizado no mercado de curto prazo de energia, afirmaram operadores à Reuters nesta quarta-feira.

O movimento foi impulsionado pela perspectiva de que o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) altere no próximo mês parâmetros de cálculo do custo marginal de operação do sistema, que é a base do PLD, para levar em consideração uma menor produção das hidrelétricas de Sobradinho e Três Marias, com impacto da seca nos reservatórios.

A informação sobre a mudança circulava no mercado desde sexta-feira e foi confirmada pelo ONS à Reuters nesta quarta-feira.

Um PLD maior beneficiará distribuidoras de energia com sobras contratuais, que têm vendido os excedentes pelo preço spot, segundo o sócio da consultoria Esfera Energia, Braz Justi.

Para o analista da comercializadora Federal, Rafael Hentz, contratos de venda de energia convencional com duração de um ou três meses dispararam até 40 por cento desde segunda-feira, de cerca de 50 para 70 reais por megawatt-hora.

O diretor da consultoria Safira Energia, Mikio Kawai Jr., afirmou que a alta gerou um movimento de cobertura de posições vendidas por comercializadoras.

"Teve essa volatilidade, acabou dando um salto... esse movimento do preço subindo de um patamar para o outro já é reflexo dessa cobertura", afirmou.

Ele disse, no entanto, que os preços em contratos de prazo mais longo tiveram alta menor, abaixo de 5 por cento, de cerca de 130 para 135 reais por megawatt-hora.   Continuação...