China se diz preocupada sobre protecionismo no setor siderúrgico dos EUA

quinta-feira, 23 de junho de 2016 08:23 BRT
 

XANGAI (Reuters) - O Ministério do Comércio da China afirmou nesta quinta-feira que está profundamente preocupado sobre o protecionismo no setor siderúrgico dos Estados Unidos e pediu para Washington cumprir à risca as regras da Organização Mundial do Comércio (OMC).

"O setor siderúrgico norte-americano tem estado sobre excessiva proteção", disse o ministério em comunicado.

As siderúrgicas na China, maior produtora e consumidora de aço do mundo, aumentaram produção apesar dos anunciados esforços do governo para reduzir excesso de capacidade. A produção adicional está sendo direcionada a exportações o que tem escalado disputas comerciais entre a China e outros produtores mundiais como Japão, Índia e EUA.

Como evidência do excesso de proteção dos EUA sobre seu setor siderúrgico, o ministério chinês citou que os EUA já impuseram 161 tarifas sobre produtos siderúrgicos contra outros países até o final de abril deste ano.

O ministério afirmou que as dificuldades enfrentadas pelo setor siderúrgico global são resultado da queda da demanda e o crescente protecionismo comercial dos EUA somente intensifica conflitos e disputas sem ajudar a resolver os problemas.

O comunicado do ministério chinês foi divulgado depois que a Comissão de Comércio Internacional dos EUA decidiu na quarta-feira que importações de aço plano laminado a frio da China estão prejudicando produtores norte-americanos, o que deverá abrir caminho para pesadas tarifas antidumping.

(Por Ruby Lian e John Ruwitch)