Argentina e Brasil continuam negociações difíceis para estender acordo automotivo

quinta-feira, 23 de junho de 2016 16:41 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - Uma delegação do governo da Argentina viajou ao Brasil para prosseguir com as difíceis negociações para estender por um ano o acordo automotivo bilateral, que expira no final deste mês, confirmou na quinta-feira um porta-voz do Ministério da Produção argentino.

Duas semanas atrás, o próprio ministro argentino da Produção, Francisco Cabrera, disse a repórteres que a renovação do acordo tinha sido acertada, mas as negociações se alongaram e têm se mostrado mais complicadas que o esperado.

O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços brasileiro confirmou reuniões nesta quinta e sexta-feiras da missão argentina com técnicos de alto escalão. O secretário argentino da Indústria, Martín Etchegoyen, participa das negociações em Brasília.

O acordo atual permite ao Brasil exportar até 150 dólares em veículos para cada 100 dólares que importa da Argentina. O acordo também regula a participação de mercado.

Argentina produziu 543.467 veículos em 2016 e teve uma queda de 31,3 por cento nas exportações, cujo destino principal é o Brasil. Enquanto isso, o Brasil produziu neste ano até o mês passado 834.054 veículos, e as exportações de veículos montados subiram 22 por cento. O principal mercado brasileiro no setor é a Argentina.

(Por Juliana Castilha)