Dólar sobe pouco mais de 1% ante real após referendo britânico

sexta-feira, 24 de junho de 2016 17:20 BRT
 

Por Bruno Federowski

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em alta de pouco mais de 1 por cento frente ao real nesta sexta-feira após o Reino Unido votar por deixar a União Europeia (UE), mas a perspectiva de estímulos de bancos centrais em todo o mundo e o otimismo cauteloso dos investidores com o Brasil limitou o avanço.

O dólar avançou 1,05 por cento, a 3,3797 reais na venda. Mesmo assim caiu 1,19 por cento na semana, quarta queda semanal consecutiva, acumulando perda de 6,41 por cento no período.

A moeda norte-americana subiu 3,15 por cento na máxima desta sessão, a 3,4500 reais, e foi a 3,3518 reais na mínima, alta de 0,22 por cento. O dólar futuro avançava cerca de 1 por cento no fim da tarde.

"O efeito 'Reino Unido' foi responsável por uma alta no dólar, mas foi muito mais fraco do que eu esperava. A boa vontade do mercado com o Brasil está em alta", disse o operador da corretora B&T Marcos Trabbold.

O dólar abriu em forte alta nesta manhã após a campanha pela saída britânica da UE vencer por 51,89 por cento contra 48,11 por cento, forçando a renúncia do primeiro-ministro David Cameron.

Investidores vinham apostando que a campanha pela permanência seria vitoriosa, o que trouxe o dólar abaixo de 3,35 reais pela primeira vez em um ano na véspera.

"O mercado sangrou um pouco com o referendo e teve que desfazer parte do otimismo dos últimos dias. Mas o movimento é mais um ajuste do que um pânico generalizado", disse o economista da corretora Renascença Marcos Pessoa.

Ativos considerados portos-seguros, como ouro e títulos alemães, subiam, enquanto a libra esterlina chegou a despencar ao menor nível em 31 anos frente ao dólar. Em relação ao fechamento do real na quinta-feira, a libra caía cerca de 7 por cento.   Continuação...