Bancos pressionam principal índice europeu de ações em meio a incertezas após decisão britânica

segunda-feira, 27 de junho de 2016 14:31 BRT
 

Por Danilo Masoni e Sudip Kar-Gupta

MILÃO/LONDRES (Reuters) - O principal índice europeu de ações recuou nesta segunda-feira, com os bancos registrando a maior perda em dois dias, devido às incertezas em relação à decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 3,65 por cento, a 1.223 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 recuou 4,11 por cento, a 308 pontos, depois de cair 7 por cento na sexta-feira, sua maior queda diária desde 2008.

Já a queda do índice espanhol Ibex foi menor do que outros índices da região depois que uma eleição geral levantou esperanças de que o país poderia resolver um impasse político, mesmo que não tenha ficado imediatamente claro que tipo de maioria pode ser formada.

O índice de ações bancárias da Europa teve queda de 7,7 por cento, perdendo mais de um quinto de seu valor em dois duas e terminando apenas poucos pontos acima da sua mínima alcançada no ápice da crise da dívida da zona do euro, no final de 2011.

Analistas disseram que a saída do Reino Unido da UE deve colocar mais pressão sobre os resultados dos bancos, já sofrendo com taxas de juros muito baixas, crescimento baixo e alta inadimplência.

"A saída britânica da UE deve ter implicações duradouras no cenário para o setor bancário europeu", disse o Deutsche Bank, recomendando aos clientes que evitem bancos na Grã-Bretanha e na Espanha e bancos com recomendação de ações abaixo da média do mercado na Itália.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 2,55 por cento, a 5.982 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 3,02 por cento, a 9.268 pontos.   Continuação...