Fatias da Eletrobras em ativos que podem ir à venda valem R$20 bi, diz ministro

segunda-feira, 27 de junho de 2016 14:47 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O Ministério de Minas e Energia apresentou um estudo que diz que que as participações da estatal Eletrobras em 174 Sociedades de Propósito Específico (SPEs) valeriam cerca de 20 bilhões de reais, disse nesta segunda-feira o ministro das Cidades, Bruno Araújo, após reunião do núcleo de infraestrutura do governo do presidente interino Michel Temer.

Na reunião, no entanto, não foi informado quais dessas participações, que envolvem fatias em usinas e linhas de transmissão, poderiam eventualmente ser vendidas à iniciativa privada.

"Esses ativos estariam à disposição para reduzir o impacto do endividamento (da estatal)...mas seria considerado o devido momento econômico, de liquidez, e o momento do país, para que esses ativos, sendo passados à iniciativa privada, o sejam da melhor forma", disse Araújo a jornalistas.

As SPEs são sociedades montadas pela Eletrobras com outras empresas para tocar projetos específicos, que vão de grandes hidrelétricas a parques eólicos e linhas de energia. Os 20 bilhões de reais mencionados pelo ministro referem-se apenas à soma das participações da estatal nas SPEs, e não ao valor total das sociedades.

Recentemente, o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho afirmou que a Eletrobras deverá buscar vender ativos para gerar caixa, o que poderia envolver subsidiárias de distribuição de energia e as fatias nas SPEs.

Araújo também disse que o Fundo de Investimentos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS) tem disponíveis cerca de 20 bilhões de reais para ajudar a "fortalecer o programa de concessões e Parcerias Público Privadas (PPPs)", disse Araújo.

Segundo o ministro, esse dado foi informado, na reunião, pelo ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira.

(Por Leonardo Goy)