Produção de açúcar da Rússia deve subir 8% neste ano, diz consultoria

terça-feira, 28 de junho de 2016 11:45 BRT
 

MOSCOU (Reuters) - A produção de açúcar da Rússia deve subir para 5,6 milhões de toneladas em 2016, ante 5,2 milhões de toneladas no ano passado, graças a uma maior área plantada e ao clima favorável, disse a consultoria agrícola Ikar nesta terça-feira.

A Rússia tem buscado elevar a produção do adoçante nos últimos anos com o objetivo de se tornar autossuficiente, após ter sido altamente dependente de importações de Cuba durante o período soviético.

Segundo a Ikar, uma das principais consultorias agrícolas de Moscou, o consumo doméstico de açúcar da Rússia deverá subir neste ano em 50 mil toneladas, para 5,85 milhões de toneladas, devido à maior demanda na Crimeia, tomada pelos russos da Ucrânia em 2014.

A alta no consumo será também puxada pelo fato de que os russos devem passar mais férias em casa do que em viagens ao exterior devido a uma redução no padrão de vida do país, que sofre com os baixos preços do petróleo e sanções internacionais, disse o analista de açúcar da Ikar, Evgeny Ivanov.

A Rússia era o maior importador de açúcar bruto do mundo há uma década, mas tem importado menos nos últimos anos devido à maior produção local. A Ikar espera que as importações de açúcar bruto do país caiam para 100 mil toneladas no próximo ano comercial, que termina em julho de 2017, ante importações de 238 mil toneladas estimadas para o atual ano comercial.

As importações de açúcar branco deverão ser de 270 mil toneladas em 2016/17, ou 9 mil toneladas abaixo do registrado em 2015/16, disse Ivanov. Já as exportações de açúcar branco deverão subir para entre 15 e 20 mil toneladas, ante entre 8 e 10 mil toneladas neste ano.

(Por Olga Popova)