Governo Temer avalia leilão de concessão intermodal com portos e ferrovia, diz ministro

terça-feira, 28 de junho de 2016 13:31 BRT
 

Por Leonardo Goy

BRASÍLIA (Reuters) - O governo estudar fazer um leilão intermodal na concessão de trechos da ferrovia Norte-Sul, incluindo no mesmo contrato as concessões dos portos de Barcarena (PA) e Itaqui (MA), disse nesta terça-feira o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella.

“O desenho não está pronto ainda, mas a ideia é fazer o primeiro leilão de concessão intermodal, com ferrovia e portos”, disse a jornalistas, após participar de evento da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

O ministro espera que até 8 de julho esteja concluída proposta do governo para reformular o modelo das concessões de logística. "São novas premissas nas concessões, em todos os modais de transportes", disse.

Entre as mudanças que podem ser aplicadas está, segundo o ministro, a criação de gatilhos para a realização de novos investimentos dentro das concessões, como por exemplo termos que estabelecem um nível específico de aumento da demanda a partir do qual ampliações sejam necessárias.

"A gente quer que o investimento siga a demanda do que for concedido", disse Quintella.

Outra mudança pode ser a ampliação do prazo entre o edital e leilão, que deve ser elevada para 90 dias, ante os 30 a 45 dias praticados hoje.

O ministro disse, porém, que a reformulação do modelo deve valer para os leilões futuros, e não para o primeiro lote de concessões de ativos de logística que deve ser lançado pelo governo no próximo mês. "Esse primeiro lote deve seguir a regra que está", disse.

O ministro espera realizar ainda este ano o leilão de concessão dos aeroportos de Salvador (BA), Fortaleza (CE), Florianópolis (SC) e Porto Alegre (RS) e do trecho entre Goiás e Minas Gerais das rodovias BR-364 e BR-365.