Governo do RJ diz que ajuda federal garantirá conclusão de metrô para Olimpíada

quinta-feira, 30 de junho de 2016 13:50 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O secretário estadual de Transportes do Rio de Janeiro, Rodrigo Vieira, afirmou que a ajuda financeira do governo federal liberada nesta quinta-feira ao Estado, que atravessa uma grave crise financeira, permitirá a inauguração das obras do trecho olímpico da Linha 4 do metrô a tempo para os Jogos Rio 2016, pois vai reorganizar as finanças estaduais.

Segundo Vieira, apesar de o governo federal não ter enviado recursos especificamente para a finalização da obra do metrô, que é fundamental para o transporte de torcedores na Olimpíada de 5 a 21 de agosto, o governo estadual poderá rearranjar seu orçamento para que tudo siga como planejado.

"Nesse momento o Estado não tem condições e por isso o governo federal está aportando recursos, e esses recursos arrumarão as finanças do Estado", disse Vieira a repórteres durante apresentação da estação do metrô na Barra da Tijuca, bairro que será o coração dos Jogos Olímpicos.

"O Estado poderá reorganizar suas finanças e deslocar recursos para fazer o pagamento necessário à Linha 4", disse Vieira.

O governo do presidente interino Michel Temer publicou nesta quinta-feira no Diário Oficial da União uma medida provisória liberando um crédito extraordinário de 2,9 bilhões de reais para o governo do Rio arcar com despesas de segurança dos Jogos Rio 2016, em meio a preocupações com a violência e possíveis protestos das forças de segurança locais por falta de pagamento.

A ajuda foi disponibilizada depois que o governo estadual fluminense decretou estado de calamidade pública este mês devido aos problemas econômicos, alertando que poderia enfrentar "total colapso na segurança pública, saúde, educação, mobilidade e gestão ambiental" se não recebesse um socorro.

Segundo o governo do RJ, são necessários 500 milhões de reais para a conclusão do trecho olímpico, sendo cerca de 350 milhões para o pagamento de dívida com a concessionária responsável pelas obras e mais 150 milhões para acabamento das áreas de entorno.

"Estamos certos e estamos seguros que iremos entregar a Linha 4 totalmente operacional após a realização de todos os testes para a utilização da população", afirmou Vieira.

A estimativa é que a Linha 4 do metrô, um dos principais legados olímpicos de transporte para a cidade do Rio, seja aberta em 1° de agosto e funcione até 5 de agosto somente para pessoas credenciadas. A partir desse dia, portadores de ingressos também estarão autorizados a transitar. A abertura para a população em geral será feita somente em setembro, após o encerramento dos Jogos.

O custo total estimado da construção, iniciada em 2010, é de 9,7 bilhões de reais em recursos público e privado, incluindo as obras, infraestrutura e equipamentos.

(Por Caio Saad)

 
Secretário estadual de transportes do Rio de Janeiro, Rodrigo Vieira (direita), durante visita a estação do metrô na Barra da Tijuca. 30/06/2016 REUTERS/Ricardo Moraes