Petrobras corta oferta de gás à térmica do Amazonas por inadimplência da Eletrobras

sábado, 2 de julho de 2016 16:11 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Petrobras informou neste sábado que suspendeu na sexta-feira a oferta de gás natural destinado à usina termelétrica de Aparecida, responsável por parte do fornecimento de energia elétrica em Manaus (AM), devido à falta de pagamentos da Eletrobras.

A petroleira estatal afirmou em nota que a Amazonas Energia, que opera a térmica, e sua garantidora, a Eletrobras, estão inadimplentes com a Petrobras. Valores da dívida não foram citados.

O movimento mostra que, após negociações que se arrastam há muito tempo, a nova direção da Petrobras tomou uma atitude mais dura, tentando encontrar uma solução para uma dívida do setor elétrico que envolve valores bilionários.

A estatal do petróleo afirmou ainda que vem adotando as medidas administrativas e judiciais previstas no contrato para cobrar os débitos acumulados, sem prejuízo da avaliação de propostas para regularização da dívida.

"Assim, para resguardar os seus direitos e seguindo as regras contratuais acordadas entre as partes, a Petrobras realizou a suspensão do fornecimento de gás natural..., após notificações previstas no contrato", disse em comunicado à imprensa.

Não foi possível contatar imediatamente um representante das companhias elétricas.

Os riscos relacionados ao fornecimento de energia em Manaus, por conta da medida da Petrobras, não estavam imediatamente claros, com a térmica tendo a possibilidade de usar outros combustíveis para a geração.

A inadimplência da Eletrobras é mais um problema que a Petrobras enfrenta no setor elétrico.

Recentemente, a estatal questionou uma regra do mercado de energia após deixar de receber valores bilionários ao longo do último ano devido à elevada inadimplência em operações na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), que promove acertos financeiros mensais entre as empresas de energia.   Continuação...