Pedidos de falência no país crescem 26,5% no 1º semestre, diz Boa Vista

segunda-feira, 4 de julho de 2016 16:54 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Os pedidos de falência no Brasil aumentaram 26,5 por cento no primeiro semestre ante mesmo período de 2015, informou nesta segunda-feira a Boa Vista SCPC, ilustrando a recessão no país, combinada com juros altos e a inflação elevada.

De janeiro a junho, credores fizeram 1.098 pedidos de falência. Já os pedidos de recuperação judicial, nos quais as empresas pedem proteção contra credores, somaram 1.078 ocorrências, um salto de 113,5 por cento na comparação anual.

Considerados apenas os números de junho, os pedidos de falências aumentaram 22,8 por cento sobre mesmo mês de 2015 e 20,2 por cento ante maio, enquanto os de recuperação judicial avançaram 77,7 por cento na comparação anual e 21,5 por cento ante maio.

"O crescimento das falências no primeiro semestre de 2016 é bem mais significativo do observado no primeiro semestre de 2015, quando os pedidos acumulavam alta de 9,2 por cento", afirmou a Boa Vista SCPC no relatório.

"Sem previsão de mudança no cenário macroeconômico em 2016, os indicadores parecem conservar, de forma mais intensa, a tendência observada ao longo de 2015", disse o documento, acrescentando que o caixa das empresas ao longo do ano passado foi fortemente atingido pela fraca atividade econômica e elevados custos.

O setor de serviços respondeu por 40 por cento dos pedidos de falência no primeiro semestre, seguido do setor industrial, com 34 por cento, e do comércio, com 26 por cento.

(Por Aluísio Alves)