Macri pede que França mostre maior flexibilidade em conversas da UE com Mercosul

terça-feira, 5 de julho de 2016 10:29 BRT
 

BERLIM (Reuters) - O presidente da Argentina, Mauricio Macri, pediu nesta terça-feira uma maior flexibilidade da França nas questões sobre agricultura nas negociações de um acordo comercial entre a União Europeia e a América do Sul.

O novo governo pró-mercado da Argentina oferece ao bloco comercial Mercosul sua melhor chance em anos de alcançar um novo acordo, apesar da incerteza política no Brasil e da resistência de nove países-membros da UE, liderados pela França, em abrir seus setores agrícolas.

"É claro que o capítulo mais difícil é a agricultura com Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai; isso é essencial e neste sentido precisamos de uma posição mais flexível da parte francesa", disse Macri durante entrevista coletiva em Berlim.

"Mas confio nas capacidades de liderança da Alemanha", acrescentou, com a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, sentada ao seu lado.

Merkel disse que agricultura é a parte mais complicada das negociações, não só para a França, mas também para a Alemanha.

(Por Joseph Nasr)

 
Presidente da Argentina, Mauricio Macri, e chanceler alemã, Angela Merkel, durante entrevista coletiva em Berlim.    05/07/2016          REUTERS/Axel Schmidt