Itaú Unibanco vai manter marca Hipercard após criar nova bandeira com MasterCard

terça-feira, 5 de julho de 2016 14:55 BRT
 

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - O Itaú Unibanco vai manter a marca Hipercard, mesmo após criar uma nova bandeira nacional de cartões numa joint venture com a MasterCard.

"A Hipercard tem um público bastante fiel no Nordeste e no Sul do país", disse à Reuters o diretor da área de cartões do Itaú Unibanco, Marcos Magalhães, em entrevista recente. "Nunca pensamos em descontinuar a marca."

Em nível nacional, a participação da Hipercard é de 3,7 por cento do mercado de cartões de crédito, nível similar ao da norte-americana American Express.

Regionalmente, a bandeira Hipercard tem fatias bem mais expressivas em alguns Estados do Nordeste, como em Pernambuco, onde a marca foi criada na década dos anos 1970 pela cadeia de supermercados Bompreço.

Após a compra da Bompreço pelo Walmart, em 2004, o Hipercard ganhou maior expressão também no Sul, especialmente em regiões como Florianópolis, em movimento coordenado pelo Unibanco, que se fundiu com o Itaú quatro anos depois.

Segundo Magalhães, a Hipercard vai ser operada simultaneamente com a bandeira que surgirá da joint venture com a Mastercard, que foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) em maio.

O movimento do Itaú Unibanco, que se declara banco líder na emissão de cartões de pagamento no país, com pouco mais de 20 por cento do mercado, revela a crescente competição entre os bancos para ocupar espaços nesse mercado, considerado ainda promissor no país mesmo com a gradual desaceleração nos últimos anos.

Para não perder espaço, os principais participantes do mercado têm feito parcerias até mesmo com potenciais concorrentes, como no caso de Itaú Unibanco e MasterCard. A estreia da nova bandeira ainda não tem data prevista.

"A disputa por market share deve continuar nos próximos anos", disse Magalhães.

Na segunda-feira, a Reuters publicou que a bandeira nacional de cartões Elo, dos sócios Banco do Brasil, Bradesco e Caixa Econômica Federal, começa no fim do mês a ser aceita no exterior, tornando operacional a parceria firmada com a norte-americana Discover em agosto de 2015.