Clima seco pode impulsionar plantio de trigo na Argentina e afasta temores de perdas

terça-feira, 5 de julho de 2016 19:05 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - As condições climáticas secas nos próximos dias podem impulsionar a semeadura de trigo na safra 2016/17 na Argentina, disseram um especialistas e um centro de meteorologia, o que afasta os temores sobre uma possível redução na área de plantio do cereal por excesso de água.

A previsão de clima seco foi divulgada logo após a Bolsa do Comércio de Rosário (BCR) relatar, na última semana, que a área de plantio do trigo na principal zona agrícola do país poderia ser reduzida em 20 por cento, a 550 mil hectares, devido ao excesso de umidade na região.

A Argentina é o maior exportador mundial do cultivo e segundo a Bolsa de Rosário, caso não haja redução na área plantada, os produtores semeariam 4,7 milhões de hectares de trigo no ciclo 2016/17.

"O que vem agora é clima seco com um pouco de frio, com as temperaturas se recuperando na entrada do fim de semana", disse nesta terça-feira à Reuters Germán Heinzenknecht, meteorologista da Consultoria de Climatologia Aplicada (CCA).

"O que se vê para o começo da próxima semana são chuvas, mas para o noroeste argentino, para o leste da mesopotâmia (província de Entre Ríos), e para a província de Buenos Aires. Não há previsão de chuvas que possam gerar problemas na zona produtora", acrescentou.

O Instituto de Clima e Água do governo argentino também informou em seu relatório meteorológico semanal que não espera precipitações no centro agrícola para as próximas semanas.

(Reportagem de Maximilian Heath)