Senado aprova indicação de 4 novos diretores do Banco Central

terça-feira, 5 de julho de 2016 19:29 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O plenário do Senado aprovou nesta terça-feira os nomes de quatro novos diretores do Banco Central que vão compor a nova equipe do presidente da autoridade monetária, Ilan Goldfajn.

    Reinaldo Le Grazie, ex-presidente da Bradesco Asset Management (Bram), vai conduzir a diretoria de Política Monetária, enquanto Tiago Couto Berriel assumirá a diretoria de Assuntos Internacionais e Gestão de Riscos Corporativos. Ele integrava o quadro da PUC-RJ, onde Goldfajn fez mestrado em Economia e foi professor.

    Também acadêmico da PUC-RJ, Carlos Viana de Carvalho assumirá a diretoria de Política Econômica, enquanto Isaac Sidney Ferreira, atual procurador-geral do BC, comandará a diretoria de Relacionamento Institucional.

    O comunicado da decisão será encaminhado à Casa Civil, para depois ser publicado no Diário Oficial, o que deve ocorrer na quinta-feira, segundo expectativa do BC. Somente após essa etapa os novos diretores tomam posse.

    Mais cedo nesta terça-feira, eles participaram de sabatina na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, onde defenderam intervenções pontuais no câmbio para corrigir disfunções do mercado. Também reforçaram a relevância do tripé macroeconômico -meta de inflação câmbio flutuante superávit primário- e a implementação de reformas fiscais para a plena eficácia da política monetária.

    Deixarão os cargos no BC os diretores Aldo Mendes (Política Monetária), Tony Volpon (Assuntos Internacionais) e Altamir Lopes (Política Econômica). Além disso, Luiz Edson Feltrim se dedicará à diretoria de Administração, deixando de acumular o posto com o de diretor de Relacionamento Institucional.

    Remanescentes da gestão do ex-presidente do BC Alexandre Tombini, permanecerão no cargo Anthero Meirelles (Fiscalização), Sidnei Marques (Organização do Sistema Financeiro e Controle de Operações do Crédito Rural) e Otávio Damaso (Regulação).

(Reportagem de Marcela Ayres e Maria Carolina Marcello)