Paris prepara incentivos para atrair profissionais do setor financeiro de Londres

quarta-feira, 6 de julho de 2016 10:20 BRT
 

Por Leigh Thomas

PARIS (Reuters) - O governo da França irá delinear nesta quarta-feira incentivos para tornar Paris um centro financeiro mais atraente, disseram autoridades, em busca de capitalizar a saída do Reino Unido da União Europeia para conquistar profissionais do setor que trabalham em Londres.

O setor financeiro francês se queixou muitas vezes da ambivalência do governo em relação à indústria, alvo de impostos altos e comentários às vezes hostis de políticos.

O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, tomou a decisão súbita de comparecer à conferência anual do lobby da indústria financeira do país, a Paris Europlace, ainda nesta quarta-feira – uma visita rara de um membro de alto escalão do governo ao evento.

"No futuro faremos mais para enfatizar o apelo do centro financeiro de Paris: o governo fará sua parte", disse o presidente do Banco da França, François Villeroy de Galhau, em um discurso na conferência.

Vendo uma oportunidade no referendo britânico de 23 de junho que decidiu a desfiliação do país da UE, o lobby pediu termos mais favoráveis para expatriados em solo francês, e também quer um corte no imposto que a França cobra dos profissionais do setor financeiro para compensar a ausência de um imposto sobre valor agregado no setor.

Embora frequentemente negligenciadas no passado, suas propostas não estão mais caindo em ouvidos moucos. Na semana passada, o presidente francês, François Hollande, disse que a regulamentação dos impostos precisa ser adaptada para tornar Paris mais atraente.