PF prende conselheiro do Carf que tentou vender voto ao Itaú, diz mídia

quinta-feira, 7 de julho de 2016 07:47 BRT
 

(Reuters) - A Polícia Federal prendeu na quarta-feira à noite um conselheiro do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) por ter tentado vender seu voto no colegiado vinculado ao Ministério da Fazenda a representantes do banco Itaú Unibanco, segundo reportagens publicadas pela mídia.

De acordo com a mídia, o conselheiro foi preso em flagrante, em Brasília, em uma a ação deflagrada a partir de uma denúncia da instituição financeira. A identidade do conselheiro não foi divulgada.

O Carf, responsável por julgar recursos a atuações aplicadas pela Receita Federal à empresas, é alvo da operação Zelotes, da Polícia Federal, que investiga suspeitas de manipulação de julgamentos. A prisão do conselheiro, no entanto, não fez parte da investigação.

A operação Zelotes revelou a existência de uma associação criminosa voltada a manipular e influenciar decisões do Carf a favor de empresas, por meio de uma estrutura complexa composta por conselheiros e ex-conselheiros do Carf, advogados e representantes de companhias.

Segundo o Ministério Público Federal, 74 julgamentos realizados entre 2005 e 2013 pelo Carf que estão sendo analisados pela Zelotes somam 19,6 bilhões de reais que deixaram de ser recolhidos aos cofres públicos.