Petrobras planeja reabrir títulos para nova emissão; captação poderia superar US$2 bi

quinta-feira, 7 de julho de 2016 12:43 BRT
 

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO (Reuters) - A Petrobras informou nesta quinta-feira que planeja reabrir os títulos 8,375 por cento Global Notes 2021 e 8,750 por cento Global Notes 2026 para uma nova emissão, cujos recursos líquidos obtidos com a venda deverão ser usados para recomprar títulos antigos.

"Os títulos serão emitidos com garantia total e incondicional da Petrobras", disse a petroleira estatal em nota ao mercado, explicando que recursos remanescentes obtidos com a venda também poderão ser usados para fins corporativos gerais.

A expectativa da companhia é levantar acima de 2 bilhões de dólares com a operação desta quinta-feira, disse à Reuters uma fonte com conhecimento direto do assunto. A maior parte dos recursos, acima de 1,25 bilhão de dólares, viria dos títulos com vencimento em 2026.

Ainda segundo a fonte, dependendo da demanda, a captação poderia ser de até 2,5 bilhões de dólares.

A Petrobras informou que os títulos adicionais de 2021 serão consolidados com os 5 bilhões de dólares emitidos em 23 de maio, formando uma série única, assim como os títulos adicionais de 2026 serão consolidados com os 1,75 bilhão de dólares emitidos em 23 de maio, também formando uma série única.

A companhia também anunciou o início da Oferta de Recompra de títulos (Waterfall Tender Notes) até o limite de 2 bilhões de dólares, seguindo condições descritas em uma tabela publicada pela empresa.

A Oferta de Recompra --que está condicionada à nova emissão, dentre outras condições-- irá expirar às 23:59, horário de Nova York, em 2 de agosto, segundo explicou a Petrobras.

(Por Marta Nogueira e Guillhermo Parra-Bernal; Edição de Luciano Costa e Gustavo Bonato)