Suzano conclui emissão de US$500 milhões em "green bonds"

quinta-feira, 7 de julho de 2016 19:29 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O grupo Suzano Papel e Celulose concluiu nesta quinta-feira uma emissão de 500 milhões de dólares em "green bonds", operação que contou com demanda de quase três vezes o montante captado.

A emissão dos "green bonds", que segundo a Suzano foi a primeira do tipo na América Latina, saiu com cupom de 5,75 por cento, afirmou o diretor financeiro da companhia, Diego Barreto.

O documento da operação obtido pela Reuters apontou que a rentabilidade final para o investidor na emissão foi de 5,875 por cento.

O prazo da operação é de 10 anos e foram emitidos pela Bahia Sul Holding, sendo garantidos pela Suzano.

Segundo Barreto, os papéis foram oferecidos a fundos dedicados a investimentos sustentáveis e investidores que estão se preparando para ingressar no segmento.

A empresa vai usar parte dos recursos para financiar projetos que envolvem manejo de florestas, tratamento de água e que tenham capacidade de reduzir o consumo de água e produtos químicos, disse Barreto. Os projetos vão envolver principalmente as fábricas em Imperatriz (MA) e Mucuri (BA).

"Nos primeiros cinco anos já temos condição de cumprir a destinação dos recursos e temos até 10 anos para fazer a comprovação junto à auditoria", afirmou o executivo.

Segundo ele, a Suzano não tem necessidades de captação de novos recursos. "As operações que eventualmente faremos serão para refinanciamento de dívidas. Não temos necessidade de dinheiro novo", disse Barreto.

A emissão dos green bonds da Suzano aconteceu no mesmo dia de uma captação externa da Petrobras. A estatal anunciou a emissão de 3 bilhões de dólares em dívida com vencimentos em 2021 e 2026 e rendimentos de 7,875 e 8,75 por cento, respectivamente.   Continuação...