Mercados da China têm alta após inflação fraca, índice japonês sobe por estímulos

segunda-feira, 11 de julho de 2016 07:48 BRT
 

XANGAI/ (Reuters) - As bolsas da China fecharam em alta nesta segunda-feira, devolvendo alguns ganhos iniciais, enquanto no restante do continente os mercados foram favorecidos por dados favoráveis de emprego dos Estados Unidos, além da perspectiva de novo pacote de estímulo no Japão.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, subiu 0,35 por cento, enquanto o índice de Xangai avançou 0,27 por cento.

As ações foram impulsionadas no início da sessão pelos dados fracos de inflação divulgados no fim de semana, o que, segundo analistas, ampliam as expectativas de que o governo anunciará mais medidas de estímulo no segundo semestre de 2016.

Mas as ações financeiras perderam força depois, com o índice de serviços financeiros do CSI300 recuando 0,2 por cento.

Já o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia 1,85 por cento às 7:41, tendo atingido a máxima de um mês.

O japonês Nikkei avançou 3,98 por cento depois que o primeiro-ministro, Shinzo Abe, sinalizou novo pacote de estímulo fiscal após a coalizão governante vencer uma eleição na câmara alta do Parlamento.

Na sexta-feira, o Departamento do Trabalho dos Estados Unidos divulgou que a criação de vagas fora do setor agrícola nos EUA somou 287 mil no mês passado, maior ganho desde outubro passado, em mais uma evidência de que a economia recuperou ritmo.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 3,98 por cento, a 15.708 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 1,54 por cento, a 20.880 pontos.   Continuação...