S&P 500 atinge novo recorde de alta com dados fortes sobre a economia dos EUA

segunda-feira, 11 de julho de 2016 18:14 BRT
 

Por Rodrigo Campos

(Reuters) - O S&P 500 quebrou nesta segunda-feira o recorde histórico de alta de mais de um ano, com dados econômicos robustos e baixo rendimento dos títulos públicos levando os investidores ao mercado acionário.

Liderado por setores vistos como mais prósperos em uma economia em expansão, o S&P 500 subiu 0,34 por cento e fechou na máxima histórica de 2.137 pontos, superando a máxima de 2.130 pontos atingida em 21 de maio de 2015.

O índice Dow Jones subiu 0,44 por cento, a 18.226 pontos, enquanto o Nasdaq avançou 0,64 por cento, a 4.988 pontos.

Os setores de melhor desempenho no S&P 500 desde o recorde anterior têm sido os defensivos: serviços públicos, telecomunicações e de bens de consumo básicos, todos com ganhos percentuais de dois dígitos.

Esse desempenho positivo de setores de áreas do mercado com alto rendimento revela as preocupações do investidor com a resiliência da economia frente à estagnação global. A decisão britânica no mês passado de deixar a União Europeia (UE) aumentou as incertezas.

O forte desempenho de ações defensivas também alimenta a ideia de que rendimentos muito baixos de títulos públicos levaram investidores da renda fixa para o mercado acionário. O rendimento dos Treasuries de 10 anos subiu nesta segunda-feira, mas permaneceu perto da mínima histórica de 1,321 por cento atingida na semana passada.

"Nós não temos os rendimentos subindo (dos títulos) que normalmente segurariam o rali do mercado, este é um dos motivos pelo qual continuamos subindo", disse o estrategista-chefe de investimento da Wells Capital Management, Jim Paulsen.

Apesar disso, Paulsen disse que dados econômicos fortes -- incluindo o relatório do mercado de trabalho de junho mais forte que o esperado divulgado na sexta-feira, e a expectativa de que resultados corporativos estejam prestes a melhorar-- estão amparando a subida do mercado para novas máximas.