Qatar Airways faz acordo para ter até 10% da Latam Airlines com investimento de US$613 mi

terça-feira, 12 de julho de 2016 08:20 BRT
 

FARNBOROUGH, Inglaterra (Reuters) - A Latam Airlines anunciou nesta terça-feira acordo em que a Qatar Airways vai investir 613,1 milhões de dólares para ter até 10 por cento do grupo latino-americano de transporte aéreo.

O investimento pela companhia do Oriente Médio será feito por meio de um aumento de capital da Latam, que vai emitir 61,3 milhões de novas ações ao preço de 10 dólares por papel.

A assembleia de acionistas da companhia foi marcada para 2 de setembro.

Segundo comunicado emitido pelo grupo latino-americano, formado pela união da chilena LAN com a brasileira TAM, a Latam não pode informar os efeitos financeiros do acordo. A expectativa é que a conclusão das subscrições das novas ações aconteça no quarto trimestre deste ano.

Dentro do acordo, os grupos de acionistas da Latam Cueto, Amaro, Eblen e Bethia, donos de 49,72 por cento da companhia aérea, vão transferir à Qatar direitos para subscrição do "pró rata correspondente às novas ações a um valor nominal".

Além disso, a TEP Chile, empresa do grupo Amaro, se comprometeu a vender à Qatar ações remanescentes para que o grupo do Oriente Médio alcance 10 por cento de participação na Latam, desde que isso não supere mais de 2,5 por cento do total de ações emitidas pela empresa.

O anúncio da operação ocorreu durante a feira de aviação britânica em Farnborough e acontece depois que a Qatar Airways comprou no ano passado participação de 15 por cento na British Airways, controladora da International Airlines Group, que assim como a Qatar e a Latam é membro da aliança Oneworld.

"Como companhia aérea líder na América Latina e membro importante da Oneworld, este investimento fornece oportunidades potenciais para a malha global da Qatar Airways, junto com nosso investimento bem sucedido na IAG", afirmou o president-executivo da Qatar Airways, Akbar Al Baker, a jornalistas durante a feira.

Enquanto isso, o presidente-executivo da Latam, Enrique Cueto, afirmou que, "além de fortalecer nossa posição financeira, este acordo vai nos permitir explorar novas oportunidades de conectividade com a Ásia e o Oriente Médio".

(Por Conor Humphries)