China Aircraft Leasing encomenda US$2,3 bi em aviões regionais chineses ARJ-21

terça-feira, 12 de julho de 2016 09:33 BRT
 

CINGAPURA (Reuters) - A China Aircraft Leasing Group (Calc) comprou 30 aviões regionais Comac ARJ-21 e assinou opções para outras 30 unidades do modelo em um acordo potencial de cerca de 2,3 bilhões de dólares.

Os aviões, desenvolvidos pela estatal chinesa Commercial Aircraft Corporation of China (Comac), serão usados por uma companhia aérea da Indonésia na qual a controladora da Calc, a empresa de investimentos baseada em Hong Kong Friedmann Pacific Asset Management, planeja investir.

Os aviões de 78 a 90 lugares serão entregues nos próximos cinco anos. A Comac vai montar instalações de manutenção e escritórios na Indonésia como parte do acordo.

A empresa chinesa de leasing, que encomendou 20 unidades do jato de maior porte C919 da Comac em 2012, afirmou que o acordo divulgado nesta terça-feira reflete sua confiança na aeronave desenvolvida na China e dá à empresa mais flexibilidade de oferta às companhias aéreas.

O ARJ-21, que teve um atraso de mais de 10 anos em seu cronograma de desenvolvimento original, teve seu primeiro voo comercial no final de junho, operado pela companhia aérea Chengdu Airlines.

O avião compete com modelos produzidos pela brasileira Embraer, pela canadense Bombardier e pela russa Sukhoi.

O ARJ-21 conseguiu mais de 300 encomendas até agora, a maior parte vinda de companhias aéreas chinesas. O avião ainda não recebeu certificação de outras entidades reguladoras como a FAA dos Estados Unidos, o que significa que apenas companhias aéreas da China e aquelas que reconhecem o processo de certificação chinês podem operar a aeronave.

(Por Siva Govindasamy)