Vendas do varejo na China vão atingir US$7,18 tri até 2020 e taxa de crescimento vai cair

terça-feira, 12 de julho de 2016 11:46 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - As vendas do varejo na China vão crescer cerca de 10 por cento anualmente entre 2016 e 2020 para alcançar 48 trilhões de iuanes (7,18 trilhões de dólares) até 2020, disse nesta terça-feira o Ministério do Comércio.

A taxa de crescimento vai ser consideravelmente menor que os 13,9 por cento de taxa de crescimento anual visto durante os cinco anos até 2015. As vendas do varejo aumentaram 10,7 por cento em 2015.

A economia chinesa enfrenta pressões para baixo, com lucros corporativos em queda impactando o crescimento da renda dos indivíduos, atingindo o consumo. A oferta inadequada de bens destinados às classe média e alta também colocam um limite nos gastos, disse o Ministério do Comércio em um comunicado comentando o plano quinquenal do governo para o comércio.

Até 2020, o volume do comércio de serviços chineses vai exceder 1 trilhão de dólares, afirmou o ministério.

A China vai ter dificuldades para manter os atuais níveis de entrada de investimentos estrangeiros entre 2016 e 2020, enquanto o investimento chinês acumulado no mundo vai atingir 720 bilhões de dólares, completou o ministério.

O investimento estrangeiro direto na China aumentou 9,7 por cento em junho na comparação com o ano anterior, atingindo a máxima de 10 meses, mostraram dados do ministério nesta terça-feira.