Mercados de petróleo e transportes sob tensão após decisão sobre mar do Sul da China

terça-feira, 12 de julho de 2016 16:03 BRT
 

CINGAPURA (Reuters) - Mercados globais do petróleo e de transporte marítimo reagiram com tensão nesta terça-feira após uma corte de arbitragem internacional decidir contra as reivindicações de Pequim sobre grandes pedaços do mar do Sul da China, estimulando tensões geopolíticas no importante canal.

Um tribunal em Haia, na Holanda, entendeu que a China havia violado os direitos soberanos das Filipinas e não tinha base legal para as reivindicações históricas no mar do Sul da China, uma importante via de transporte entre a Europa, o Oriente Médio e a África.

A decisão será vista como vitoriosa por outros reclamantes da região, como Filipinas e Vietnã, mas com a China rejeitando a decisão e dizendo que sua força militar defenderia seus direitos soberanos, os nervos ficaram à flor da pele.

Embora exportadores e comerciantes de petróleo disseram que não esperavam um impacto imediato da decisão sobre as remessas, os preços do petróleo subiram após as determinações.

"É vital que as embarcações sejam autorizadas a seguir com seu negócio legal nos oceanos do mundo sem desvios ou atrasos. Nós estaremos sem dúvida monitorando qualquer interferência nas próximas semanas", disse Peter Hinchliffe, secretário geral da Câmara Internacional de Transporte Marítimo em Londres.

As águas profundas da bacia do Sul da China entre as ilhas Spratly e as também disputadas ilhas Paracel são a via mais direta entre os pólos industriais do nordeste da Ásia na China, Japão e Coreia do Sul, e a Europa e o Oriente Médio.

(Por Henning Gloystein e Keith Wallis)