Exportação de café enxuga estoques, mas fecha 2015/16 em queda, diz Cecafé

quarta-feira, 13 de julho de 2016 11:45 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil usou boa parte da sua produção de café da última safra, praticamente esgotou seus estoques e ainda assim não conseguiu evitar uma queda nos níveis de embarques no ano comercial 2015/16, o que deverá impor desafios para a nova temporada, estimou nesta quarta-feira o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé).

O ano comercial 2015/16, encerrado em junho, registrou queda de 3,8 por cento nas exportações de café verde, que totalizaram 31,79 milhões de sacas no período.

Já as exportações de café verde do país em junho caíram 11,7 por cento na comparação com o mesmo mês de 2015, para 2,07 milhões de sacas de 60 kg, com um forte recuo dos embarques de robusta superando um leve aumento nos envios de café arábica.

As safras de 2014 e 2015 foram afetadas pelo clima seco em muitas regiões, apertando a oferta de café no país.

"O Brasil usou café produzido e estoques existentes (em 2015/16)", disse o presidente do conselho, Nelson Carvalhaes, destacando que as reservas do país estão em "um dos níveis mais baixos da história", mas evitando fazer estimativas mais detalhadas.

Segundo ele, os baixos níveis de estoques deverão impor dificuldades para o final do ano comercial 2016/17, que será encerrado em junho do ano que vem.

"Até dezembro e janeiro a performance (dos embarques) vai ser boa", disse ele, referindo-se à disponibilidade de grãos em função da colheita, que está em andamento.

"A partir de janeiro é uma incógnita", ressaltou.

O Cecafé avalia que a colheita de 2016 está, em linhas gerais, sendo maior que as mais recentes. Neste cenário, de melhora da colheita e estoques menores, a previsão da entidade é que o Brasil apenas consiga manter em 2016/17 os volumes embarcados em 2015/16, sem aumentos.

(Por Gustavo Bonato)